Prefeitura agosto

Idosos em isolamento social pelo Covid-19 precisam de espaço adaptado para evitar acidentes

Guardar itens que podem ocasionar quedas e fazer exercícios físicos orientados por profissionais são medidas de prevenção a quedas e lesões

16 de abril de 2020
Idosos fazem parte do grupo de risco do Covid-19, segundo a OMS. Foto: Reprodução

Idosos fazem parte do grupo de risco do Covid-19, segundo a OMS. Foto: Reprodução

Devido à situação de isolamento social por conta da pandemia do novo coronavírus, a população idosa é uma das principais que devem aderir à medida de segurança estabelecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), já que é considerada parte do grupo de risco de Covid-19.

Com isso, surge o desafio de manter os espaços de moradia acessíveis e adaptados para evitar acidentes. Segundo o ortopedista e traumatologista da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – Regional Ceará (SBOT-CE), Dr. Maximiliano Porto, “quanto mais tempo em casa em isolamento social, sem a presença de familiares, maior o risco para quedas”.

> Coronavírus: Ceará em estado de calamidade pública

> Saiba o que fazer quando há caso de Covid-19 na sua casa

O profissional alerta que, nessa situação, é preciso pensar em situações que podem gerar riscos e rapidamente eliminá-las, como retirar tapetes do chão e móveis que dificultem o trânsito em casa, colocar placas antiderrapantes nos banheiros e usar lâmpadas eficientes para melhorar a iluminação.

Para os idosos que desejam praticar atividades físicas – o que, segundo o médico, traz inúmeros benefícios físicos como melhoria da imunidade e das capacidades cardiovascular e respiratória – é necessário estar atento para que sejam realizadas da maneira correta.

“A musculatura precisa ser trabalhada para evitar dores que podem ocasionar quedas. Fazer alongamentos leves e controlados ou mesmo aulas online com o suporte de profissionais de educação física e de fisioterapeutas é importante para que não tenhamos idosos chegando nas nossas emergências com fraturas neste período de enfrentamento ao coronavírus”, recomenda.




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: