PI SEGOV – 08 a 30 de novembro de 2021

Ortopedia: quedas da própria altura somam cerca de 11 mil atendimentos de emergência este ano 

Entre as principais vítimas estão crianças e idosos

24 de novembro de 2021

As maiores vítimas das quedas da própria altura são crianças e idosos acima de 60 anos. (Foto: Freepik)

[Ortopedia] As quedas da própria altura, em  que a pessoa cai do próprio nível do corpo, são mais comuns do que se imagina e estão entre os maiores registros de entrada nas emergências hospitalares do Ceará. Segundo dados do Instituto Doutor José Frota (IJF), em Fortaleza, entre janeiro e outubro deste ano foram atendidas 10.961 vítimas de lesões e fraturas causadas por quedas desse tipo. De acordo com os dados são quase 2 mil quedas por mês.

> Passaporte da vacina passa a ser obrigatório no Ceará

De acordo com o presidente da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – Regional Ceará (Sbot-CE), Leonardo Drumond, esses tipos de queda ocorrem geralmente no ambiente doméstico, em especial, na cozinha e no banheiro. O profissional afirma que a maioria das quedas acontecem por condições fisiológicas da vítima como desmaio ou desequilíbrio ou de fatores externos como um tropeço ou escorregões.

Vítimas

Entre as principais vítimas estão crianças e idosos, sendo os com mais de 60 anos os mais vulneráveis e os que mais demandam cuidados das equipes especializadas. A maioria dos casos tem complicações no quadro clínico, pois o diagnóstico vem acompanhado de outras comorbidades, como diabetes, hipertensão e osteoporose. “A queda provoca fraturas, que acarretam inflamações e dificultam a recuperação”, diz o  médico
> Acesse a lista dos agendados para a vacina da covid-19 

Precaução contra quedas

O ortopedista destaca que é possível evitar as quedas. “Os idosos, os cuidadores e os responsáveis devem seguir algumas recomendações como não deixar objetos e tapetes escorregadios espalhados pela casa. Também é preciso manter uma boa iluminação principalmente no quarto que o idoso dorme e banheiros. Outra orientação é instalar barras de suporte no box do banheiro, escadas e rampas para o idoso segurar sempre que precisar”, destaca.

No entanto, em caso de queda que não puder ser evitada, o médico Leonardo orienta que a primeira atitude é pedir ajuda.”Não se deve mover a vítima. O ideal é manter a calma e chamar o serviço de emergência 192”, orienta.




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: