Banner Granja Regina

Hospital no Ceará é o primeiro do Brasil a administrar vacina contra câncer

A droga imunobiológica é um “anticorpo” para as células do câncer.

5 de setembro de 2017
Câncer: Vacina foi aplicada legalmente pela primeira vez no Hospital cearense.

Câncer: Vacina foi aplicada legalmente pela primeira vez no Hospital cearense.

Câncer. O Hospital São Camilo Cura d’Ars, em Fortaleza, é o primeiro no Brasil a usar uma vacina voltada para o tratamento de câncer. A Blinatumomab, conhecida como Blincyto, foi lançada nos Estados Unidos e apresentada ao mercado em dezembro de 2016. A droga imunobiológica é um “anticorpo” para as células do câncer, uma imunoterapia.

>Segundo pesquisa, carboidrato é pior para o coração do que gordura
>Anvisa suspende lotes de paracetamol e amoxicilina
>Excesso de ácido fólico na gravidez pode elevar risco de autismo

Tratamento contra câncer

A droga, que foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) há 90 dias e precificada há dez, foi aplicada legalmente pela primeira vez no hospital cearense. O tratamento só foi liberado para idosos.

Foram realizados testes em pacientes com leucemia linfocítica aguda, doença do paciente que recebeu a vacina. A doença apresenta cerca de 150 mil casos por ano no Brasil e afeta normalmente crianças e idosos. Em crianças, 80% dos casos têm cura; nos idosos, é praticamente incurável.

Além de portador, o paciente é reincidente. O tratamento foi iniciado na última sexta-feira, 1º, e o paciente já demonstra sinais de melhora. “As ‘células ruins’ caíram de 60 mil para 4 mil”, segundo Ronald Feitosa Pinheiro, pós-doutor em hematologia e responsável pelo tratamento do idoso. A duração total do tratamento, que custa R$10 mil por dia (pago por plano privado), é de 28 dias.




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: