Indaiá 3

Fortaleza aparece em 17º no ranking das “Capitais Brasileiras Amigas da Atividade Física”

A iniciativa promove a vida saudável por meio do incentivo à prática de exercícios

9 de novembro de 2018
A pesquisa busca inserir as atividades físicas como parte da rotina dos cidadãos. (Foto: Banco de Dados)

A pesquisa busca inserir as atividades físicas como parte da rotina dos cidadãos. (Foto: Banco de Dados)

Pesquisadores da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) construíram o Ranking das Capitais Brasileiras Amigas da Atividade Física. Os indicadores analisam, a partir da literatura científica, cidades que favorecem a prática de atividades físicas. Segundo os dados divulgados este ano, Fortaleza ocupa o 17º na classificação geral.

> Mais de 19% dos fortalezenses são obesos, segundo Ministério da Saúde
> Novembro Azul: Prefeitura de Fortaleza inaugura Centro de Atenção à Saúde do Homem
Galpão Central do Corpo lança Desafio Trinca em 30 dias
Treino intenso com exercícios funcionais para definir o corpo

As informações classificam as capitais brasileiras segundo o potencial para a prática de exercícios, seja no lazer ou na forma de transporte. São utilizadas pesquisas feitas pelo Governo Federal, a partir do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). São consideradas as condições para todos os seus residentes, independentemente do sexo e da idade.

Critérios do ranking

A pesquisa busca a garantia do direito à atividade física para todos os moradores, apontando determinados aspectos que as cidades devem preservar para reduzir a desigualdade nos níveis de atividade física, principalmente para os grupos de maior risco para inatividade física, como mulheres, idosos, crianças e pessoas com menor renda e escolaridade.

O intuito é possibilitar a identificação de características que devem receber mais atenção por parte de gestores públicos, como políticas e estruturas que construam oportunidades para a prática de atividades. Além disso, outro ponto abordado na pesquisa é a defesa do transporte ativo e seguro de qualidade para todos. A ideia é que a partir da construção do ranking, as cidades possam oferecer alternativas para que todos adicionem a atividade física como parte da rotina, para além do lazer.




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: