Banner São Luiz – Miguel Dias

Consumo de bebidas alcoólicas e comidas industrializadas em excesso pode afetar fertilidade

Especialistas orientam manter estilo de vida saudável, com dieta rica em frutas, verduras, legumes, além de ômega 3 e selênio

24 de julho de 2020
fertilidade

Alimentos que possuem um alto teor de substâncias que favorecem o acúmulo de gordura podem prejudicar a fertilidade.

Casais que planejam ter filhos devem ficar atentos a alguns hábitos específicos que podem ajudar ou dificultar o processo. O consumo de bebidas alcoólicas e alimentos industrializados em excesso, por exemplo, pode ter influência na fertilidade do casal, segundo especialista.

> Maternidade planejada: como funciona o congelamento de óvulos
> Mães de prematuros enfrentam desafios após o nascimento do bebê
> Leite materno: doações são importantes para estoque no Ceará

“Não é que a comida em si vá deixar o homem ou a mulher infértil. Mas o excesso de alguns elementos presentes nas comidas industrializadas, ultra processadas, com excesso de açúcar ou gordura podem levar a um desequilíbrio hormonal e, isso sim, pode afetar diretamente a fertilidade”, conta a médica especialista em medicina reprodutiva, Dra. Lilian Serio.

Ela reforça, também, que esses alimentos possuem um alto teor de sódio, corante, aditivos e outras substâncias que favorecem o acúmulo de gordura, outro fator que prejudica a fertilidade.

“Incluir no cardápio uma grande variedade de frutas, legumes e vegetais, além de alimentos ricos em ômega 3 e selênio, como peixes, ovos e sementes são importantes para a saúde por conterem ácidos graxos que cuidam dos órgãos reprodutores”, explica.

A bebida alcoólica é outra vilã para a fertilidade. Um estudo publicado na revista British Medical Journal revelou que o consumo de álcool, mesmo se ingerido com moderação, reduz a taxa de fertilidade. Durante seis meses, pesquisadores avaliaram 430 casais dinamarqueses com idade entre 20 e 35 anos e que desejavam engravidar pela primeira vez.

Descobriu-se que mulheres que ingeriram entre um e cinco drinques por semana tiveram 39% a menos de chance de engravidar. Já mulheres que beberam mais de 10 drinques tiveram a sua fertilidade reduzida em 66%.

“Por isso, é aconselhado aos pacientes em tratamento de reprodução assistida a limitar ou abster-se de álcool, já que existe um efeito negativo da bebida sobre o sucesso da gravidez”, explica a médica. A mudança de hábitos deve acontecer de três a seis meses antes da gestação ou do início do tratamento de fertilidade.

A médica alerta que é preciso que o casal, tanto o homem, como a mulher, tentem manter os hábitos saudáveis o máximo possível. “Incluir no cardápio uma grande variedade de frutas, legumes e vegetais, além de alimentos ricos em ômega 3 e selênio, como peixes, ovos e sementes são importantes para a saúde por conterem ácidos graxos que cuidam dos órgãos reprodutores”, explica.

Dicas para ajudar casais que planejam ter filhos

1- Evite bebidas alcóolicas – O álcool afeta o funcionamento dos ovários, além de provocar alterações profundas nos espermatozóides e aumentar o risco de abortamentos.

2 – Mantenha uma boa alimentação – Alimentos saudáveis combatem os radicais livres e permitem uma melhor ovulação e produção de espermatozoides. Aposte em uma alimentação bem colorida, repleta de frutas, legumes, verduras e sementes. Alguns peixes e frutos do mar, como salmão, atum e ostras, também são recomendados. As mulheres devem consumir alimentos ricos em vitaminas E, complexo B, zinco, ômega 3 e selênio.

3- Realize atividades físicas – Hábitos como esse permitem uma melhor ovulação. Quem realiza atividades físicas engravida mais e com mais saúde.

4 – Controle o peso – O sobrepeso e a obesidade causam alterações hormonais e dificulta a ovulação. Os espermatozoides têm sua qualidade diminuída também. A anorexia nervosa também afeta a fertilidade. Uma dieta equilibrada pode manter o peso e ajuda a manter a saúde reprodutiva.

5 – Diminua a cafeína – A cafeína está presente não somente no café, mas também em chás, refrigerantes, chocolates e chimarrão. Existem muitas pesquisas que apontam que o excesso de cafeína afeta a fertilidade, diminuindo as chances do casal de uma concepção.




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: