São Luiz RioMar

7 dicas para evitar lesões no CrossFit

O fisioterapeuta Lávio Andrade te ajuda a praticar o esporte minimizando os riscos

22 de agosto de 2016

Dicas para evitar lesões no CrossFitO CrossFit, modalidade de atividade física baseada em “superar os próprios limites”, ganha novos adeptos a cada dia. O método foi criado nos Estados Unidos na década de 1980. Era usado para treinar soldados do exército, policiais e bombeiros. Hoje a modalidade ganha cada vez mais adeptos e as clínicas de reabilitação, mais pacientes.

De acordo com um estudo realizado com 132 praticantes de CrossFit, e divulgado pela revista científica Journal of Strength and Conditioning Research Publish Ahead of Print, 73% dos entrevistados sofreram algum tipo de lesão e, destes, 7% precisaram de intervenção cirúrgica.

O CrossFit é geralmente associado a um risco maior de lesões e até a uma doença grave chamada rabdomiólise. Que em linhas gerais, é um estado de saúde que afeta o funcionamento celular em razão da destruição das fibras musculares.

MC Biel, Felipe Titto, Arthur Aguiar e Nicolas Prattes transformam corpo com crossfit em 30 dias
Benefícios do crossfit
7 razões para você nunca mais deixar o agachamento de lado no seu treino de pernas

Dicas para evitar lesões no CrossFit.Fora do âmbito da especulação ou mera observação, não existem estudos consolidados na literatura científica que comparam, por exemplo, os riscos da prática do CrossFit com a musculação. Por isso, conversamos com o fisioterapeuta, Lávio Andrade, de Fortaleza, para reunir algumas dicas para evitar lesões no CrossFit.

“No meu dia a dia de fisioterapeuta, recebo muitos praticantes de CrossFit em nosso centro de reabilitação motora e esportiva. As queixas de dores musculares e articulares são variadas, mas as causas normalmente são as mesmas: dor e limitação de movimento. Isso acontece por sete fatores que identifiquei no decorrer de seis meses de estudo como praticante desta modalidade esportiva. O que me ajudou a montar essa lista de dicas que podem ajudar a quem deseja evitar as lesões”, explica Lávio.

1 – Escolha um centro de treinamento com treinadores experientes e que tenham a formação em CrossFit.

Informe-se sobre a quantidade de treinadores por horário e quantidade de alunos por turma. Se você é iniciante, evite horários de pico. Quanto maior o número de atletas treinando, menor será a supervisão e você estará vulnerável aos erros que causam as lesões deste esporte. Avalie o comportamento dos treinadores durante os treinos e veja se eles se mostram atentos aos exercícios de todos, ou ficam distraído com outras coisas menos importantes enquanto você treina.

2 – Se você nunca praticou exercícios resistidos, tenha cuidado, crossfit exige maturidade neuromotora.

Os exercícios são simples, no entanto, exigem execuções perfeitas e coordenadas. Muitos praticantes se machucam devido às execuções incorretas das técnicas. O fator principal causador da lesão, muitas vezes não é a carga e sim a execução errada do movimento.

3 – Não treine contra o relógio. Seu tempo de prova é o menos importante quando o assunto é saúde física.

A briga contra o relógio, comum nos treinos, muitas vezes induz a execução incorreta das técnicas do esporte e lesionam as articulações envolvidas no gesto esportivo. E se for rápido e com carga elevada, aumenta consideravelmente o risco de lesões.

4 – Se você deseja ser atleta de crossfit, comporte-se como um.

Tenha uma rotina alimentar adequada às exigências do seu cotidiano esportivo. Evite bebidas alcoólicas, cigarros e noites em claro. Seu corpo precisa funcionar em plena eficiência para realizar os reparos necessários após cada treino. Consulte um nutricionista esportivo, mude seus hábitos alimentares diários e durma pelo menos 8 horas por dia.

5 – Repouso adequado entre os treinos é um fator muito importante.

Quando realizamos exercícios com peso, desgastamos nossos músculos, tendões, cartilagens, ligamentos e estressamos as funções neuromotoras do nosso corpo. Quanto mais intenso, maior o desgaste. A maioria das lesões acontece por falta de repouso adequado na rotina de treinamento. Converse sobre isso com seu treinador, ele deve ser o maior agente de controle de intensidade e periodização do seu treinamento.

6 – Tenha um fisioterapeuta pra cuidar de você.

Os treinos vão desgastar seu corpo e muitos reparos não serão feitos somente com as horas de repouso, sono e alimentação adequada. As tensões e dores musculares que se acumulam ao longo da rotina de treinamento causam ineficiência motora e consequentemente interferem na qualidade do movimento e realização das técnicas do esporte.

7 – Lembre-se, um dia você terá idade avançada.

E se não estiver cuidando bem do seu corpo hoje, as consequências certamente irão aparecer no futuro. Por isso, escute o seu corpo, respeite o seu corpo, ele fala com você o tempo todo.

Agora é só colocar as dicas em prática e se jogar na modalidade!




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: