BANNER FORTALEZA CAPACITA

Sociedade médica alerta para uso indevido do remédio roacutan

Medicamento tem efeito na diminuição de glândulas sebáceas da pele

8 de setembro de 2021

Roacutan: a compra em farmácias do produto só pode ocorrer mediante apresentação de receituário especial feito por um médico dermatologista. (Foto: Reprodução internet).

[Roacutan] A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) divulgou um alerta para o uso indevido de um remédio popularmente vendido com o nome roacutan.

Utilizado para tratamento de redução das acnes na pele, o medicamento está sendo aplicado com o suposto intuito de afinar o nariz e tem ganhado popularidade. A isotretinoína vem tendo mais visibilidade, inclusive com desafios nas redes sociais.

> Nova repescagem para adultos de 30 a 39 anos começará na próxima quinta-feira (09/07)

A SBD, entretanto, chama a atenção para o fato de que não há qualquer evidência de que o produto tenha esse efeito nos pacientes. Segundo o diretor de mídia eletrônica da entidade, Moysés Lemos, o remédio age diminuindo as glândulas sebáceas.

Somente no caso de uma doença chamada rinofima, tipo de outra patologia denominada rosácea, pode ocorrer a redução do nariz como efeito de uma redução das glândulas que produzem sebo. Contudo, isso não significa que ocorrerá em outras situações.

> UPA Praia do Futuro atende quase 10 vezes mais casos de ferimentos causados por caravelas

Roacutan

“Não existe comprovação de que pessoas sem essa doença possam ter o afinamento. O nariz tem grande diferença em relação à genética da pessoa. A SBD não recomenda o uso do medicamento para essa finalidade”, explica o médico.

Além disso, a aplicação do medicamento sem acompanhamento pode expor a pessoa a efeitos adversos. O uso pode provocar elevação dos níveis de colesterol no sangue e consequências danosas sobre o fígado.

“Essa medicação tem efeito particular em mulheres em idade fértil. Se elas engravidarem usando a medicação, há risco de 30% de o bebê nascer com malformação congênita”, acrescenta o diretor.

Por essa razão, acrescenta o profissional, a compra em farmácias do produto só pode ocorrer mediante apresentação de receituário especial feito por um médico dermatologista.

(Agência Brasil).




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: