Câmara de Fortaleza – aniversário de Fortaleza

Respirador mecânico desenvolvido pela Uece e pelo CriarCE chega à fase final

O equipamento recebeu o nome “Abanar”

23 de março de 2021

O projeto para criação de um respirador mecânico desenvolvido pela Uece e pelo CriarCE chega à sua fase final. Desenvolvido pela Universidade Estadual do Ceará (Uece), em parceria com o CriarCE, vinculado à Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), e com o Instituto Desenvolvimento, Estratégia e Conhecimento (Idesco), com apoio da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação (Citinova), o equipamento recebeu o nome “Abanar”, em referência à expressão comum no dialeto cearense.

> Idosos devem fazer cadastro para 2ª fase da vacinação contra a Covid-19  

A iniciativa surgiu diante dos desafios causados pela pandemia. Os problemas de saúde pública decorrentes dessa crise tornaram evidente a necessidade de mais ventiladores mecânicos nas unidades de terapia intensiva (UTI). Dessa forma, sob a liderança científica do coordenador do Laboratório de Biofísica da Respiração (LBR/Uece), Prof. Sales Ávila, o protótipo do Abanar foi criado ainda em 2020 e, em 2021, chega à fase final.

> Hospital de campanha é montado em Sobral

Para o respirador cearense entrar no mercado, são esperadas parcerias, como destaca o pesquisador da Uece. “O próximo passo é a busca por financiamento para adequar o protótipo às exigências da ANVISA para produtos em saúde”. Professor Sales ressalta, ainda, a relevância do equipamento. “O projeto é importante por abrir a possibilidade de termos ventiladores mecânicos com custo inferior aos do mercado, com possibilidade de montagem com peças de fácil acesso no mercado nacional”, já que o equipamento usa componentes também da indústria automotiva, o que facilita a aquisição de peças em todo o país.

*Com informações da Secretaria de Saúde do Ceará.




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: