publicidade AMC setembro 04/09

Oftalmologista alerta para os cuidados necessários com a visão das crianças

A visita ao oftalmologista deve ser uma das prioridades, principalmente para aquelas crianças que têm o costume de passar muito tempo em frente às telas

15 de janeiro de 2024

Apesar de serem usados como um período de descanso e muitas brincadeiras, as férias escolares exigem um cuidado especial com as crianças. Sem uma supervisão adequada,atividades e a exposição a diferentes fatores podem prejudicar a saúde dos pequenos.

De acordo com o oftalmologista Giuliano Veras, os olhos das crianças são mais sensíveis e, quando menores, a visão ainda está em formação. “A visão de uma criança é algo que se desenvolve gradualmente até cerca dos sete anos de idade. Por conta das mudanças comuns ao desenvolvimento, é importante o acompanhamento regular, para a detecção e tratamento precoce de possíveis problemas oculares”, afirma

Além das doenças mais “comuns”, irritações, alergias, lesões e traumas podem ocorrer sem o devido cuidado. Fatores internos como a longa exposição às telas, atividade cada vez mais comum praticada por crianças cada vez menores, costuma agravar quadros de miopia.

> Clínica de estética realiza workshop com bioestimuladores de colágeno

“Crianças não possuem o mesmo alto controle como os adultos, então, elas costumam colocar a mão suja nos olhos, esfregar ou colocar produtos tóxicos perto dos olhos, além de olhar para o sol indevidamente sem nenhuma proteção. Isso tudo resulta em uma série de complicações sérias para os tecidos oculares”, explica Giuliano.

Como identificar possíveis problemas e os principais cuidados

Quando um problema ocular começa a aparecer, geralmente a criança reclama de dor nos olhos, mas em alguns casos isso pode passar despercebido, por isso, é importante ficar atento na rotina das crianças. Problemas como dificuldades para ler, dores de cabeça, falta de atenção, testa franzida ao olhar para telas e vermelhidão ocular, podem ser indicação que algo não está normal.

Para que isso não aconteça, alguns cuidados devem ser tomados. Um dos principais agravantes para a deterioração da saúde ocular é o uso excessivo de telas. “Com mais tempo livre, as crianças consomem mais jogos, desenhos e programas audiovisuais. O ideal é ter um balanço entre atividades internas e externas”, enumera o oftalmologista.

> Mais de 70% dos brasileiros não realizam exames de check-up

Além das telas, a radiação solar e a ida frequente ao mar e à piscina podem causar danos. A água nem sempre está apta para banho e pode conter substâncias nocivas. No caso do mar, escolha uma região com boa balneabilidade. Nas piscinas, estimule o uso de óculos de natação. A radiação solar também é perigosa, em casos de passar muito tempo ao sol, a criança deve usar boné, chapéu e viseiras. O recomendado é tomar sol sempre antes das 10h ou depois das 16h.

“Além de todos esses cuidados, a ida ao oftalmologista ainda é o melhor cuidado. Apenas com uma consulta será possível indicar um tratamento adequado com o uso de colírios, procedimentos e até a mudança de óculos, seja de grau ou escuros”, finaliza o médico.




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:




LEIA MAIS:




COMENTE: