Assembleia novembro

IFCE desenvolve respiradores mecânicos de baixo custo

Os estudos sobre o protótipo do VentMeCovid19 são feitos por meio de uma parceria com o Instituto Federal de São Paulo (IFSP)

23 de junho de 2020

Foto: Instituto Federal do Ceará (IFCE)

Respiradores mecânicos de baixo custo estão sendo desenvolvidos no Ceará. A iniciativa surgiu a partir de uma parceria entre o Instituto Federal do Ceará (IFCE) e o Instituto Federal de São Paulo (IFSP), além da Fundação Cearense de Pesquisas e Cultura (FUNCEPE), Instituto Iracema, a clínica Citycon e a Universidade Christus. O objetivo é dar um suporte maior às demandas das unidades de saúde.

> HRN oferece orientação às famílias de pacientes internados

> [Covid-19] 5 dicas importantes para manter a saúde da sua gestação

O projeto que desenvolve o protótipo do VentMeCovid19 é composto por cerca de 15 profissionais, entre eles, da área da saúde e engenheiros.

O modelo é inspirado em um produzido na década de 1960, com as devidas modificações, como uma velocidade de aplicação maior. Ainda não foram realizados testes clínicos com o produto. A expectativa é que o valor esteja entre 1% e 5% do preço médio dos respiradores disponíveis no mercado. O custo de cada um é de cerca de 500 reais.

“A tecnologia a ser desenvolvida se aplica a diversas necessidades, como as demandas de rotina dos centros cirúrgicos e de outras áreas de medicina e da saúde”, reforça o pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (PRPI) do IFCE, Wally Menezes.

O modelo já foi enviado para São Paulo e ainda necessita ser formalizado de acordo com a legislação, como a liberação por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e os testes clínicos a serem realizados no Ceará.




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: