Banner Orgânico

Equilibre seu pH e livre-se de doenças

Aprenda a transformar sua alimentação e se livrar de doenças como câncer.

24 de julho de 2017
pH

Café da manhã para dar um up na imunidade: água com limão, abacaxi com canela e mamão com semente de linhaça. (Foto: Dra. Maryna Landim)

Manter o pH (potencial de hidrogênio), que indica a acidez ou alcalinidade, do corpo humano em equilíbrio é fundamental para manter a saúde. Um organismo muito ácido é um dos principais fatores ligados ao surgimento de doenças e envelhecimento.

Segundo a médica ortomolecular Maryna Landim a alimentação influencia diretamente nos resultados do pH do corpo. Quanto mais alcalinos os alimentos, melhor para sua saúde.

A escala de pH varia de 0 a 14. Um líquido que tem um pH de 7, é considerado neutro (água pura geralmente tem um valor de pH neutro). Fluidos que possuem um pH abaixo de 7 – como o café – são considerados ácidos. E fluidos que possuem um pH acima de 7 – como o sangue humano e leite de magnésio – são considerados alcalinos.

>10 Razões imprescindíveis para optar por alimentos orgânicos
>Adoçantes artificiais podem fazer mal à saúde

Quando o sangue está com pH ácido (abaixo de 7,0), fica pobre em oxigênio e isso pode contribuir para o desenvolvimento de várias doenças, inclusive o câncer. Células cancerígenas se desenvolvem em meio anaeróbico (ausência de oxigênio). Sendo assim, quanto menos oxigênio nas células do corpo, mais o ambiente é propício para que o câncer se desenvolva e se espalhe.

A médica também alerta que o excesso de acidez é uma das causas fundamentais de doenças artríticas e reumáticas. Nos casos de diabetes, úlceras, hipertensão arterial, pedras nos rins, problemas cardíacos, há também um desequilíbrio do pH no organismo tendendo para a acidez.

Quando há um desequilíbrio entre ácido e alcalino, o metabolismo celular sofre, levando a vários outros problemas como fadiga, insônia, retenção de água, enxaquecas, constipação ou diarreia, sensação de queimação na língua e na boca e mau hálito.

Como equilibrar o pH:

Aumente a ingestão de frutas: abacaxi, ameixa, damasco, banana, kiwi, cereja, laranja, amora, limão, maçã, mamão, morango, maracujá, melancia, pêra, uva.

Consuma mais verduras e legumes: abóbora, abobrinha, alface, beterraba, brócolis, cogumelos, couve-flor, espinafre, pepino, pimentão, repolho, aipim, mandioca, inhame, cenoura, berinjela.

Evite!

-Refrigerantes: A taxa de acidez de um copo de refrigerante é alta e pode causar vários problemas à saúde.

-Bebidas alcoólicas

-Alimentos industrializados

-Excesso de doces

-Excesso de alimentos muito ácidos: Leite de vaca, carne vermelha, ovos, crustáceos, queijos, sal, café e vegetais ultra cozidos.

-Estresse: É uma tarefa difícil, mas evite se estressar. O estresse aumenta a liberação do hormônio Cortisol, que causa alterações no organismo e no pH do corpo.

Limão: um santo remédio

Esse fruto é poderoso! Além de ter propriedades desintoxicantes e anti inflamatórias, o limão consegue alcalinizar o corpo ao aumentar a liberação de enzimas que ajudam a quebrar proteínas e bactérias que causam mal à saúde.

Dica: “Água morna com algumas gotas de limão no desjejum. Isso melhora a absorção dos nutrientes por todo trato gastrointestinal e consegue alcalinizar o organismo”

Serviço

Dra. Maryna Landim

Medicina funcional e ortomolecular

R. Tibúrcio Cavalcante, 1435 – Meireles

Telefone: (85) 3099.0452




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: