Indaiá 3

Dia do Beijo: proteja-se de doenças e aproveite com saúde

Saiba os principais cuidados para ter com sua higiene bucal e evitar problemas como “sapinho” e herpes labial

13 de abril de 2019
Na hora do beijo, combine a demonstração de carinho aos cuidados com a saúde bucal! (Foto: Banco de imagens)

Na hora do beijo, combine a demonstração de carinho aos cuidados com a saúde bucal! (Foto: Banco de imagens)

Neste sábado, 13 de abril, comemora-se o Dia do Beijo. Símbolo de cumprimento ou demonstração de carinho entre pessoas queridas, o beijo é parte da cultura de muitas comunidades. Para que ele seja dado e recebido de forma segura, é fundamental manter alguns hábitos e cuidados com a saúde bucal.

> Gengiva sangrando: pode ser um problema sério!
> Benefícios do beijo
> Dezembro vermelho: 535 casos de HIV no Ceará em 2018
> Harmonia facial: procedimentos estéticos e saúde

Sapinho x Herpes

Entre as doenças mais comuns transmitidas pelo beijo estão a candidíase oral, o famoso “sapinho”, e a herpes labial. Apesar de serem comumentes confundidas, são problemas diferentes. Entenda quais sintomas identificam cada uma:

Sapinho

A doença é causada pelo fungo Candida albicans e pode ser transmitida pelo contato entre salivas durante o beijo ou por sexo oral. Entre os principais sintomas estão queimação e desconforto na boca e manchas amarelas na boca, língua ou garganta. A manifestação geralmente demora de dois a cinco dias após a infecção.

Herpes labial

O herpes é uma infecção causada pelo Herpes simplex virus. O contato com o vírus pode acontecer em qualquer momento da vida, inclusiva na infância. Quando instalado no organismo, ele pode se manter inativo. No entanto, ao ser reativado em uma troca de salivas no beijo, por exemplo, pode se manifestar. Os sintomas mais comuns são coceira, ardência nos lábios e surgimento de pequenas lesões e bolhas ao redor da área.

Atenção: Ao sentir qualquer um dos sintomas, procure um profissional da saúde para obter o diagnóstico mais preciso e o tratamento indicado para o problema.

Uma boa higiene bucal diminui o risco de problemas bucais e dentários. Segundo o Ministério da Saúde, essas doenças têm relação direta com o fumo, o consumo de álcool e a má alimentação. Além disso, a saúde bucal tem relação com a saúde geral, por conta do nível de interação desta com todas as estruturas do corpo. Ainda, más condições de higiene bucal podem causar doenças bucais, que podem levar a enfermidades (ou agravá-las), principalmente doenças cardiovasculares e diabetes.

Beije sem problemas: dicas e cuidados básicos de higiene
  • Rotina de escovação

Manter a higiene bucal por meio da escovação diariamente não só ajuda a evitar doenças causadas pelo beijo como é essencial para manter o organismo saudável no geral. O indicado é a escovar três vezes ao dia, após as refeições principais, minimamente. Além disso, o uso de fio dental anterior à escovação é essencial.

  • Hábitos saudáveis

As doenças manifestam-se em um organismo enfraquecido, com baixa imunidade. Para combater esses problemas, preze por uma alimentação mais saudável, nutritiva e sem o uso de tabaco ou bebidas alcoólicas em excesso.

  • Acompanhamento profissional

Mantenha consultas regulares ao dentista. Faça disso parte da sua rotina de cuidados com a saúde e evite ir ao consultório apenas em situações de emergência. Assim, é possível garantir o controle da sua higiene bucal e uma vida com muito mais qualidade.




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: