Assembleia novembro

Crianças podem transmitir Covid-19 durante semanas, segundo pesquisa

Transmissão também pode ocorrer entre pacientes assintomáticos

1 de setembro de 2020
criancas

Crianças também possuem uma carga viral mais alta que os adultos, de acordo com os pesquisadores.

Uma pesquisa publicada na última sexta-feira (28) na revista médica Jama Pediatrics concluiu que crianças podem transmitir a Covid-19 durante semanas, mesmo que sejam assintomáticas. O estudo foi realizado a partir de dados de 91 crianças em 22 hospitais da Coreia do Sul.

> Novas atividades são autorizadas para retorno no Ceará

O resultado da pesquisa, feita por pesquisadoras do Hospital Nacional Infantil de Washington, mostrou que um quinto dos pacientes assintomáticos e aproximadamente metade dos sintomáticos ainda transmitiam o vírus três semanas após a infecção.

> Hospital usa tecnologia não invasiva no tratamento da Covid-19

Das crianças que participaram da pesquisa, 22% não desenvolveram sintomas durante toda a infecção; 20% começaram assintomáticas, mas desenvolveram sintomas posteriormente; e 58% tiveram sintomas desde o primeiro teste positivo. A variação do tempo de sintomas entre as crianças que os apresentaram foi de três dias a três semanas.

Carga viral alta

Publicado em 1º de agosto no periódico científico The Journal of Pediatrics, um estudo realizado em Boston, nos Estados Unidos, identificou cargas virais altas entre pacientes mais jovens.

> Covid-19: vacina chegará ao SUS em dezembro, segundo governador de São Paulo

A pesquisa foi feita a partir de amostras de secreção do nariz e da garganta de 49 pacientes infectados com menos de 21 anos da idade. Os altos níveis de vírus nas vias aéreas foram detectados, principalmente, em pacientes entre 11 e 16 anos.

Volta às aulas

Em Fortaleza, as creches e escolas de pré-escola voltaram nesta terça-feira (1), conforme autorizado pelo decreto estadual em vigor desde a última segunda-feira (31). As instituições privadas de ensino infantil devem funcionar com 30% da capacidade e oferecer a opção de aulas remotas.




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:




LEIA MAIS:




COMENTE: