Indaiá 3

Campanha “Orgulho no Peito” incentiva aleitamento materno no Ceará

Conheça os benefícios da amamentação exclusiva nos primeiros meses de vida da criança

6 de agosto de 2015
FOTO: Divulgação

FOTO: Divulgação

O Governo do Estado, juntamente com a primeira-dama e madrinha do aleitamento materno no Ceará, Onélia Maria Leite de Santana, lançou a campanha #orgulhonopeito, em homenagem a Semana Mundial do Aleitamento Materno 2015. A iniciativa tem como objetivo estimular a amamentação, em uma estratégia que envolve toda a mídia e redes sociais.

A campanha chama atenção para a diminuição do índice de aleitamento exclusivo até os 4 meses de vida. Segundo dados do Sistema de Informação da Atenção Básica (SIAB), em 2014, o índice foi de 68,7%, considerado bom pela Organização Mundial da Saúde (OMS). No entanto, teve uma queda brusca de 2007 (71,5%) para o atual momento.

Bancos de Leite Humano

O estado do Ceará conta com 9 Bancos de Leite Humano (BLH) e 13 postos de coleta. A média mensal de leite coletado é de 530 litros, cobrindo apenas 40% das dietas dos bebês que se encontram hospitalizados nas unidades de neonatologia. Portanto, pela quantidade insuficiente de leite humano, faz-se necessário complementar com 780 litros de fórmula. Por isso, a importância e necessidade de campanhas permanentes de doação de leite humano para suprir a demanda.

Benefícios da amamentação:

– Mortalidade infantil: o aleitamento materno pode evitar 13% das mortes em crianças menores de 5 anos em todo o mundo;

– Evita diarreia: crianças não amamentadas têm um risco três vezes maior de desidratarem e de morrerem por diarreia quando comparadas com as amamentadas;

– Evita infecção respiratória: a proteção é maior quando a amamentação é exclusiva nos primeiros seis meses;

– Diminui os riscos de alergia: a amamentação exclusiva nos primeiros meses de vida diminui o risco de alergia à proteína do leite de vaca, de dermatite atópica e de outros tipos de alergias, incluindo asma e sibilos recorrentes;

– Diminui o risco de hipertensão, colesterol alto e diabetes: o aleitamento materno apresenta benefícios em longo prazo;

-Reduz a chance de obesidade:indivíduos amamentados tiveram uma chance 22% menor de vir a apresentar sobrepeso/obesidade;

– Melhor nutrição: o leite materno contém todos os nutrientes essenciais para o crescimento e o desenvolvimento das crianças;

– Efeito positivo na inteligência: crianças amamentadas apresentam vantagem nesse aspecto quando comparadas com as não amamentadas;

– Melhor desenvolvimento da cavidade bucal: o exercício que a criança faz para retirar o leite da mama é fundamental para o alinhamento correto dos dentes e uma boa oclusão dentária;

– Proteção contra câncer de mama: Estima-se que o risco de contrair a doença diminua 4,3% a cada 12 meses de duração de amamentação;

– Evita nova gravidez: A amamentação é um excelente método anticoncepcional nos primeiros seis meses após o parto com 98% de eficácia;

– Promoção do vínculo afetivo entre mãe e filho: a amamentação é uma forma muito especial de comunicação entre a mãe e o bebê e uma oportunidade de a criança aprender muito cedo a se comunicar com afeto e confiança;

– Melhor qualidade de vida: crianças amamentadas adoecem menos.

 




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: