Banner São Luiz – Miguel Dias

Acabe com a birra em 4 passos

O comportamento que pode acontecer em qualquer fase, mas é mais comum entre 2 e 4 anos.

13 de setembro de 2016

birraBirra é um comportamento que pode acontecer em qualquer fase, mas é mais comum entre 2 e 4 anos. E o motivo é fácil de explicar. Nessa idade, eles estão desenvolvendo a identidade e a vontade própria começa a se manifestar. Nessa fase eles ainda não desenvolveram a capacidade de saber esperar. A falta de noção de tempo faz querer aquela determinada coisa imediatamente e, quando não consegue, sofrem um terrível desgosto e precisam expressá-lo.

A atitude dos pais diante dessa situação pode amenizar ou piorar o quadro. Mas é importante saber que é possível diminuir a frequência e a intensidade desse comportamento, ensinando, por exemplo, formas mais adequadas de expressão. Quando as birras se tornam um hábito, elas acabam virando um traço de personalidade no futuro. Por isso, é importante a criança aprender que birra não é a solução dos problemas, e algumas estratégias de especialistas norte-americanos podem ajudar nessa missão.

Curtindo com a criançada
4 excelentes motivos para treinar em família nesse dia dos pais
12 opções de lanches saudáveis para as crianças

 

1. Todo mundo precisa de espaço

 

Algumas vezes a criança só precisa extravasar sua raiva ou frustração. Deixe que ela faça isso. Leve-a para um lugar reservado para que ela tenha um pouco de privacidade. Sabe aquele momento em que se precisa de uns dois minutos para voltar a si? A criança às vezes também precisa disso e lida com sua raiva fazendo birra. Essa estratégia ajuda a criança a se expressar de uma forma não destrutiva e começar a ter ideia do que é autocontrole. Só se lembre de verificar se não há nenhum objeto que possa machucar a criança por perto.

 

2. Crie uma distração na hora da birra

 

Enquanto a criança está tendo aquele acesso de raiva, pense em alguma distração que tire o foco do momento. Pode ser um brinquedo que esteja na sua bolsa, um livro com atividades, um programa de televisão ou a sugestão de um novo passeio. O melhor é que essa estratégia pode ser usada até mesmo para evitar uma futura birra. Por exemplo, se você disse “não” para o brinquedo da moda enquanto estão no supermercado, peça a ela que ajude a escolher o sabor do sorvete para depois do almoço. Isso mudará o rumo da situação.

 

3. Mantenha a calma e converse

 

Tente ouvir o que está frustrando seu filho, ele pode ter muito a dizer. As crianças menores têm um vocabulário limitado para expressar seus sentimentos e podem usar a birra para dizer o que as palavras ainda não podem traduzir. Use um tom de voz calmo que passe confiança. Deixá-lo falar vai ajudar a acalmar a situação. Se sua voz estiver alterada, o efeito vai ser o inverso, e todo mundo vai ficar mais nervoso.

 

4. Carinho, comida e uma soneca

 

Abraçar vai ser a última coisa que você vai querer fazer no momento da birra, em que você também está irritada. Mas esse gesto pode ajudar muito a criança a se acalmar. Depois, ofereça alguma coisa para comer, um lanche gostoso e saudável. Algumas vezes, ela está chorando por um brinquedo, mas na verdade sente fome e reage como pode. O mesmo acontece com o sono. Nesse caso, leve a criança para o quarto e a deixe dormir, ela vai acordar mais calma e disposta.




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: