Banner CMFOR – Outubro Rosa – 07 a 31/10

Ficar com biquini molhado por muito tempo prejudica saúde íntima

Para garantir um verão tranquilo e sem surpresas desagradáveis, a ginecologista Lilian Sério dá dicas para se prevenir contra infecções.

25 de julho de 2019
Biquini molhado pode causar problema de saúde.

Biquini molhado pode causar problema de saúde.

Sol e mar, uma combinação perfeita para renovar o bronze. Para muitas mulheres, esse período quente das férias é a melhor época para se bronzear, tomar banho de mar e curtir uma piscina, porém, ficar com o biquini molhado por muito tempo pode causar irritações e até infecções.

Para garantir um verão tranquilo e sem surpresas desagradáveis, a ginecologista Lilian Sério explica que é preciso ter atenção para não ficar por muito tempo fora da água com o biquíni ou o maiô molhado. “O problema é a famigerada umidade exagerada na vagina que, aliada ao abafamento provocado pelos tecidos sintéticos da moda praia, permite a criação de um ambiente perfeito para a proliferação de bactérias e fungos causadores de infecções. A vagina já é úmida e quente, então o uso da roupa de banho molhada por longos períodos favorece uma espécie de umidade vaginal permitindo corrimento com mais intensidade e frequência maior”, afirma.

> Jericoacoara recebe primeira competição de crossfit 
> Crossfit requer dieta especial para otimizar os resultados

Além da umidade causada pelo biquini molhado, o contato com a areia nas partes íntimas por causar problemas. Depois de tomar banho de mar, às vezes, é possível sentir alguns grãos na parte de baixo do biquini e isso pode irritar a região íntima. “A recomendação nesse caso é tomar banho com água corrente e usar sabonete com pH neutro. No entanto, a mulher não deve higienizar com sabonete a parte interna da vagina, pois isso pode acarretar em vulvite”, orienta Lilian.

> Mix de polpas “Super Frutas” da Nossa Fruta Brasil alia saúde e bem-estar
> Nossa Fruta Brasil anuncia lançamentos na linha de Polpas Premium Sabores Especiais DUO

A médica orienta que após o banho de piscina ou de praia, o ideal é a mulher tirar o biquini molhado, secar as partes íntimas e pôr uma calcinha de algodão e roupas leves e que não aqueçam a região vaginal. “Passar longos períodos com calças ou shorts apertados ou biquínis justos demais tende a ‘abafar’ a região pélvica, deixando-a úmida e com retenção de calor. Opte por peças como saias e vestidos, que ajudam a respiração da região íntima, assim como calcinhas de algodão”, detalha a ginecologista.

Candidíase é mais comum no verão

No período do verão é muito comum a incidência de infecções vulvovaginais como a candidíase, que é causada pelo fungo Candida albicans. Geralmente, o fungo se aloja comumente na área genital, provocando muita coceira, irritação, secreção e inflamação na região genital. Esse micro-organismo já vive normalmente no organismo sem causar nenhum dano, porém, em situações de desequilíbrio hormonal, queda de imunidade e outros fatores, o fungo se desenvolve muito mais e  passa a ser danoso. Um biquini molhado usado por longo período gera um ambiente úmido e quente que proporciona mais possibilidades da Candidíase se desenvolver.

 




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: