São Luiz RioMar

Alimentos que podem causar inflamação no corpo

Inclua os antioxidantes na dieta e aumente sua imunidade

19 de julho de 2018
Frituras, conservantes e alimentos ricos em glúten são alguns dos principais inflamatórios. (Foto: Banco de imagens)

Frituras, conservantes e alimentos ricos em glúten são alguns dos principais inflamatórios. (Foto: Banco de imagens)

A alimentação tem uma relação direta com o bom funcionamento do nosso organismo. Alguns alimentos possuem ação inflamatória e acabam causando desconfortos para quem os consome. No entanto, é possível fortalecer o sistema imunológico para evitar essas infecções.

> Alimentação no combate à Candidíase
> Castanha-do-Pará: vilã ou aliada na dieta?
> Kombucha, uma bebida que além de deliciosa traz uma série de benefícios
> 5 alimentos que te ajudam no combate a insônia

A flora bacteriana, também conhecida como microbioma, é responsável pelo equilíbrio entre bactérias boas e ruins presentes no intestino. Segundo o médico Fernando Guanabara, o primeiro passo da inflamação é a modificação desse material genético. “Essa alteração na microbioma é chamada de disbiose intestinal. Ela ativa os vírus inflamatórios na região, causando uma inflamação sistêmica. Isso aumenta o risco de doenças crônicas como hipertensão, Acidente Vascular Cerebral (AVC), Alzheimer e câncer”, explica.

Principais alimentos inflamatórios
  • Frituras: preparar alimentos em óleos com temperaturas extremamente altas produz a acrilamida, uma neurotoxina que provoca a inflamação.
  • Conservantes
  • Embutidos: esses alimentos, como salsicha e enlatados no geral, são ricos em nitrato, substância química que causa inflamação.
  • Refrigerantes
  • Bebidas alcoólicas
  • Alimentos ricos em glúten, como pães e massas
  • Pipoca de micro-ondas: o aroma do alimento causa inflamação e irrita o pulmão, sem contar com a presença de óleos parcialmente hidrogenados e altamente processados.
Sintomas do processo inflamatório no corpo

Os primeiros sinais de inflamação no corpo podem ser sutis, por isso é necessário ficar atenta a qualquer sintoma. “O paciente pode ter diversas queixas, vai depender de cada metabolismo. Os principais são empachamento, azia, gases, retenção, edema e inchaço, crises de rinite e sinusite, enxaqueca e surgimento de dermatites. Além disso, também são considerados sintomas problemas relacionados ao comprometimento do sistema imunológico, como o surgimento de candidíase e infecção urinária de repetição urinária em mulheres”, elenca o médico.

Ao sentir qualquer um dos sintomas descritos acima após ingerir algum alimento possivelmente inflamatório, procure um profissional!  

Como evitar a inflamação?

Manter uma dieta totalmente livre dos alimentos inflamatórios é um desafio. Muitos componentes, como o glúten, estão presentes em diversos alimentos que consumimos no dia a dia. Contudo, podemos adotar alguns hábitos saudáveis que ajudam a afastar o problema.  “Deve-se evitar ou diminuir esses alimentos e incluir na alimentação alimentos anti inflamatórios, como sucos verde antioxidantes, saladas e frutas”, indica Fernando.

Tratamento

Além de manter uma alimentação equilibrada e rica em alimentos antioxidantes, o tratamento após a inflamação indicado pelo médico é feito com probióticos, bactérias responsáveis pela absorção de nutrientes no intestino. “Eles restauram o equilíbrio da microbioma e diminuem esse estado inflamatório intestinal”, garante.




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: