Prefeitura de Fortaleza – Fevereiro

Bebê considerada prematura extrema recebe alta no HGWA

Nascida após 25 semanas de gestação, Maria Ísis permaneceu internada durante dois meses

30 de junho de 2020

Foto: Secretaria da Saúde do Estado do Ceará.

A equipe de saúde do Centro de Terapia Intensiva Pediátrico (Cetip) do Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara viveu momentos de emoção no último dia 23: a bebê Maria Ísis, considerada prematura extrema, enfim, recebeu alta médica após dois meses internada.

Apesar da situação de risco em que se encontrava, a bebê apresentou uma rápida evolução e recebeu alta antes do tempo previsto, inicialmente estimado em 150 dias. A recuperação dela surpreendeu a equipe médica.

> E-book aborda luto na infância em tempos de Covid-19

> [Covid-19] 5 dicas importantes para manter a saúde da sua gestação

Maria Ísis nasceu após 25 semanas de gestação, com 820 gramas, no Hospital Geral César Cals (HGCC). Dois dias depois, foi transferida para o HGWA. Durante o período em que ficou no Hospital, ela recebeu assistência da equipe multidisciplinar do Cetip, com profissionais especializados, como fisioterapeutas e fonoaudiólogos.

“O caso dela se destaca pelo resultado positivo e pela pouca necessidade de intervenção. Ficou em oxigênio e usou antibióticos por pouco tempo. Os exames de triagem que avaliam riscos próprios da prematuridade, como perda visual e auditiva, apresentaram resultados satisfatórios. Pela condição dela, seria esperado que esses exames mostrassem alterações. Ela tem um anjo da guarda bom”, relata o pediatra do Cetip, Luiz de Moraes.

Agora com 2,2 quilos, Maria Ísis se despediu da equipe do Hospital e seguiu para a cidade onde mora a família, em Canindé. Mesmo assim, pelos próximos dois anos, eles terão que retornar a Fortaleza para o acompanhamento por meio de consultas com o pediatra do HGWA, e visitas ao terapeuta ocupacional, fisioterapeuta e fonoaudiólogo.




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: