Indaiá 3

Sexo x Menstruação

Com a ajuda de uma ginecologista esclarecemos alguns mitos e verdades sobre o tema

13 de janeiro de 2016

calendrio-sexo-26381

Sexo e menstruação são dois assuntos que ainda despertam muitas dúvidas nas mulheres, o que faz com que muita gente fique sem saber como agir, especialmente na hora em que os dois são colocados “juntos”. Algumas por desconforto, outras por acharem que não é recomendado. Afinal, tem problema fazer sexo durante o período menstrual? Faz mal para a saúde? Há risco de engravidar? A Dra. Denise Vasconcelos, ginecologista em Fortaleza, esclarece alguns mitos e verdades.

Sim, fazer sexo durante a menstruação pode! Se o casal se sentir confortável nessa situação o sexo é possível, no entanto, exige um pouco mais de cuidado. Com o sangramento menstrual fluindo, não há aquela lubrificação natural da vagina. “Isso deixa a região mais vulnerável a alguns tipos de bactérias, podendo facilitar o aparecimento de corrimentos após a menstruação”, explica Dra. Denise.

O ato sexual neste período exige mais atenção em razão de a região íntima feminina não produzir a lubrificação vaginal produzida normalmente, havendo somente sangue, e o atrito pode causar fissuras ou cortes predispondo a mulher a infecções causadas, muitas vezes, pelas próprias bactérias vaginais.

Além disso, todos os fluidos do corpo como saliva, sêmen e sangue podem transmitir vírus ou bactérias e há uma maior facilidade de transmissão de alguma DST nesse período. Por isso, sempre se recomenda o uso do preservativo. “O uso do preservativo é essencial para prevenir contato da pele do parceiro com o sangue, pois isso aumenta e muito o risco de transmissão de doenças sexualmente transmissíveis, no entanto, não evita que a mulher esteja mais exposta a possíveis infecções”, afirma a especialista.

Não é raro ouvirmos falar que algumas mulheres têm mais apetite sexual durante esse período. Sobre isso, a Dra. Denise esclarece que em alguns casos, a mulher sabe que nesse período da menstruação não há possibilidade de ovular e engravidar, isso de certa forma a deixa mais à vontade para o ato sexual.

Uma outra possibilidade, é aquela mulher usuária de anticoncepcional hormonal. Algumas pessoas podem apresentar uma relativa diminuição do desejo sexual devido à dose ou ao tempo de uso da medicação. No momento da pausa, quando a mulher está sem o anticoncepcional e menstrua, pode ocorrer, mesmo que temporariamente, que seu desejo sexual volte ao normal manifestando, então, maior interesse pelo sexo.
Muitas mulheres não ligam de fazer e até acham mais prazeroso. Para as que se incomodam, uma possibilidade é usar o absorvente íntimo próprio para ser usado durante as relações. É uma espécie de esponjinha que, no entanto, não substitui a necessidade do uso de camisinha e pílula anticoncepcional. A primeira marca comercializada no Brasil é o Soft Tampom e custa cerca de R$30,00.

Serviço:
Denise Vasconcelos Ginecologia e Obstetrícia
Contato: (85) 3036-8080.



QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: