Indaiá 3

Gravidez vegana sem polêmica

Mitos e verdades sobre alimentação vegana durante a gestação

26 de junho de 2018
gravidez vegana

Gravidez vegana é saudável

Durante o período de gestação, a dieta deve ser adaptada para que a saúde, tanto da mãe quanto do bebê, seja garantida. Uma gravidez vegana, com uma alimentação rica em frutas, vegetais, leguminosas e suplementos nutricionais pode sim ser saudável para ambos.

Segundo a nutricionista especializada em alimentação vegana Sara Ortins, é possível manter uma gestação vegana sem problemas. “A própria Associação Dietética Americana (ADA), assim como o Conselho Regional de Nutricionistas 3ª Região (CRN – 3), afirmam que uma dieta vegana bem planejada promove crescimento e desenvolvimento adequado, para todas as fases da vida, incluindo a gestação”, afirma.

A nutricionista alerta sobre a importância de ter uma dieta acompanhada por profissionais para garantir a saúde das mamães, sejam veganas ou não. “Toda dieta que não seja acompanhada nutricionalmente tem a possibilidade de afetar negativamente o sistema imunológico da mãe ou do bebê. O fato de gestantes comerem alimentos de origem animal não garante que elas estejam consumindo as quantidades ideais dos nutrientes. Para gestantes veganas, uma alimentação variada e balanceada nutricionalmente só tem a trazer benefícios”, indica.

> Confira os cinco hábitos que diminuem a ansiedade 

> Como a fertilidade de homens e mulheres é afetada pela alimentação

> Castanha-do-Pará: vilã ou aliada na dieta?

Gravidez vegana – o que não pode faltar

De acordo com a nutricionista, é importante diversificar as refeições com os diferentes grupos alimentares para atingir todos os nutrientes que o corpo precisa. Os principais alimentos para uma gravidez vegana saudável são:

Cereais integrais: Arroz, aveia, quinoa, trigo, milho.

Leguminosas: feijões, grão de bico, lentilha, ervilha, soja.

Sementes oleaginosas: linhaça, chia, gergelim, castanhas e nozes.

Além das verduras, legumes e frutas variadas na dieta.

ATENÇÃO: Além desses alimentos, a suplementação de vitamina B12 é imprescindível. “É fundamental que gestantes veganas tenham uma atenção redobrada com a suplementação correta da vitamina B12, já que veganas não a consomem na alimentação, pois suas fontes são estritamente de origem animal”, explica a nutricionista.

EVITE! Espinafre e acelga em refeições com grande teor de cálcio ou ferro. O excesso de ácido oxálico desses alimentos pode prejudicar atrapalham a absorção de nutrientes necessária para a amamentação.




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: