Indaiá 3

Cegonha a vista! PELA SEGUNDA VEZ

os desafios e alegrias das mamães.

5 de maio de 2017
Grávida pela segunda vez.

Grávida pela segunda vez: desafios e alegrias da mamães de segunda viagem.

Grávida pela segunda vez. Ter o primeiro bebê não é fácil. A segunda gestação, então, vem carregada de desafios! Mas será que está na hora mesmo?

Cuidar de duas crianças dá trabalho e requer preparo. Torna-se necessário reestruturar a família, a vida social, as finanças, o espaço e o seu estilo de vida.

Segundo a psicóloga Marina Baquit, a chegada do segundo filho é um assunto recorrente no consultório, mas ele avisa conversar é sempre a melhor alternativa. “Converse com o primeiro filho, e escute as duvidas, as inseguranças e os medos dele, isso ajuda muito. É a partir dessa conversa que você saberá onde deve focar em seguida”, explica Marina.

Para a Kelly Mota, advogada e mãe do Miguel de 5 anos, a segunda gestação veio sem avisar. “Foi uma maravilhosa surpresa de Deus. Não tínhamos planejado. Acredito que tudo tem sua hora e acontece quando tem que acontecer. Me senti muito feliz, mas ao mesmo tempo com um pouco de medo de encarar tudo depois de 5 anos novamente”, contou Kelly, que em julho do ano passado teve a pequena Luísa.

Apesar de ficar grávida pela segunda vez,  a segunda experiência como mãe foi como se fosse a primeira vez. “Cada gravidez é única. A gravidez da Luísa foi uma experiência incrível, porque meu filho mais velho já está perto de completar 6 anos. Então é tudo como se fosse novo. Mas acredito que, em alguns aspectos, será mais fácil por já ter vivido”, afirmou.

Já o Miguel, agora irmão mais velho, recebeu a notícia de forma positiva e, inclusive, já pedia um irmãozinho. “Foi o melhor presente que eu já ganhei na vida”, confessou à mãe.

 Grávida pela segunda vez:
– Como lidar com a birra e o ciúme?

A reação dos filhos é sempre imprevisível. Mas a psicóloga dá a dica, “Quanto mais claro ficar a chegada do segundo filho, e como isso vai afetar positivamente a vida da família, mais consciente e preparado vai estar o primeiro”, explica Marina Baquit.

– Tá na hora mesmo?

De acordo com a ginecologista e obstetra, Dra. Denise Vasconcelos, de Fortaleza, recomenda-se, em média, pelo menos seis meses de intervalo entre uma gestação e outra, independentemente do parto ter sido normal ou cesárea. “São apenas orientações e não proibições. Durante a gravidez, as mães perdem muitos nutrientes e levam alguns meses para conseguir repor todos eles”, explica a médica.

Suplementação

O ideal é que a mulher tome suplementos vitamínicos recomendados pelo seu médico logo após o parto. Além disso, é importante observar se a mulher ainda está amamentando e se voltou ao peso corporal que tinha antes da gravidez. Uma vez que o útero aumenta de tamanho, ele pode invadir o abdômen, precisando de algumas semanas para retornar ao normal.




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: