Banner Prêmio 2017

Fome emocional. Você conhece?

Procurar conforto na comida pode ser um sinal de que algo não está bem

18 de julho de 2014

1309135232a8b77692dbinge-eating-1200x900Você é daquelas que ao se sentir ansiosa, estressada ou triste desconta tudo na comida? Escolhe o que há de mais calórico, como um belo hamburguer ou uma tentadora barra de chocolate?

Pois se a resposta é sim, fique atenta: se a busca da felicidade, conforto ou tranquilidade concentra-se exageradamente na alimentação, pode ser hora de cuidar de outros problemas e não apenas da fome em si.

Conforme explica a piscóloga Débora de Aguiar, especialista em Psicoterapia Cognitivo-Comportamental em Fortaleza, a fome emocional tem início na infância, mas não há idade específica. “Geralmente são pessoas com predisposição à ansiedade, com certa vulnerabilidade de diversos fatores genéticos, ambientais, metabólicos, culturais e psicológicos”, explica a especialista.

Para ela,  as consequências da fome emocional são várias: do aumento gradativo de peso a se tornar clinicamente obesa, sem contar nas possibilidades de desenvolver hipertensão e diabetes, tendo um grande declínio na saúde física e emocional.

A especialista afirma que não existe comprovação científica sobre quais são os maiores vilões da fome emocional, mas através de relatos de pacientes obesos podemos perceber que existe uma procura maior por determinados alimentos. “O chocolate é um dos preferidos de pessoas com fome emocional, ele estimula a produção de serotonina, substância ligada ao prazer”, explica Débora.

Além desse, as batatas fritas e demais frituras em geral também são ponto fraco de quem sofre desse distúrbio.

Se você se identificou e quer saber como se livrar dessa compulsão, aí vai: aprenda a lidar com a ansiedade. O primeiro passo é buscar ajuda nutricional e psicológica para se autoconhecer e perceber quais pensamentos mexem com suas emoções, esses são os requisitos iniciais para que uma pessoa consiga controlar a fome emocional e resgatar a qualidade de vida.

 

Serviço:
Débora de Aguiar
Av. Desembargador Moreira, 2262
Contato: (85) 3077.5910

 




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: