São Luiz RioMar

Fio Silhouette: tratamento para flacidez do rosto e pescoço

Além do lifting não cirúrgico, o procedimento possibilita um efeito regenerativo cutâneo

27 de novembro de 2017
Fios Silhouette

Fios Silhoutte: a Dra Kaline Ferraz também é adepta do procedimento.

Fio Silhouette (Silhouette Soft) é uma das novidades em procedimentos estéticos que promete acabar com a flacidez facial sem intervenções cirúrgicas. A técnica consiste na aplicação de fios de sustentação compostos exclusivamente por ácido polilático, material que trata os sinais de envelhecimento sem agredir a pele. O procedimento estimula a produção de colágeno.

Em Fortaleza, a dermatologista Kaline Ferraz ressalta que o procedimento pode ser feito em consultório, sem necessidade de internação. Dessa forma, os pacientes podem retornar às suas atividades normalmente após a aplicação dos fios. “O procedimento é feito no consultório com anestesia local. O fio é aplicado com agulha, por um furo, sem corte e sem ponto. O paciente fica acordado e sai de lá direto para casa”.

> Tratamento específico para dar firmeza a pele
> MD Codes: lifting facial com aplicações de ácido hialurônico, ou seja, sem intervenção cirúrgica 

> 8 alimentos para ter uma pele perfeita

A técnica promove um lifting natural no rosto e ainda restaura progressivamente o colágeno, substância produzida naturalmente pelo corpo que é o responsável por sustentar a pele. Vale ressaltar que, apesar de ser produzida pelo organismo, a produção de colágeno cai bruscamente após os 25 anos. “O efeito é imediato e pode durar até dois anos, dependendo da velocidade de envelhecimento do paciente. Não tem uma idade certa para fazer, é quando percebe a queda da pele”, explica a dermatologista.

Outras aplicações da técnica

O tratamento geralmente é feito na pele do rosto, mas a profissional explica que é possível utilizar a técnica em outras áreas do corpo que estão flácidas também. “Aplicamos para levantar o “umbigo triste”, a pele da barriga caída, ou um braço flácido. O procedimento não trata gordura, e sim pele flácida”.

De acordo com a médica, em alguns casos o tratamento pode ser combinado com toxina botulínica e/ou ácido hialurônico para garantir um melhor resultado. “Às vezes o paciente não tem só a queda. Por exemplo, uma pessoa que emagreceu muito tem queda e um rosto murcho. É preciso preencher, então combino com botox ou ácido. A avaliação é individual, cada paciente precisa de número x de fios ou de outros procedimentos complementares”, reforça a dermatologista.

Serviço
Kaline Ferraz
Dermatologista
Rua Cel. Linhares, 2470 – Aldeota 
(85) 3017 -1160/ (85) 3023-5070   




QUEM LEU ISSO TAMBÉM LEU:







COMENTE: